sexta-feira, outubro 22, 2021

OBJETIVOS DA PRÁTICA DA MEDITAÇÃO DA LUZ DO CORAÇÃO:

Uma imersão na sabedoria e espiritualidade oriental

 

 

 

 

 

 “As raízes profundas da Meditação da Luz do Coração”

Os seres humanos são, por natureza, complexos emocionalmente. O desconhecimento de nossa natureza essencial é o que nos leva a expressar emoções em escalas patológicas, levando-nos ao sofrimento. O objetivo da Meditação é despertar a nossa essência existencial, mas que está adormecida, e que é muito maior do que os pequenos conflitos do dia-a-dia. É como se estivéssemos boiando num mar de pequenas ondas constantes, preocupados em nos afogar. É muito estressante. Mas, ao descobrirmos que nossa mente é o oceano, e que não somos um indivíduo em separado, tentando respirar na superfície, a compreensão de uma realidade dual que nos emaranha demais em experiências de medo, insegurança, possessão, competição, ansiedade, solidão e ódio, expande-se a possibilidade de uma apreensão não-dual da realidade.

O objetivo da Meditação da Luz do Coração é ser um método para a vivência desta expansão da consciência. 

Em verdade, nesses tempos tão difíceis que estamos vivendo, as pessoas estão sob forte estresse, ansiedade, depressão, tristeza e, sobretudo, medo de adoecer e de morrer. A realidade adversa que passamos, todavia, não deveria desaminar as pessoas nem as deixar numa inércia existencial. É fundamental reagir e buscar alternativas para atenuar o sofrimento e recuperar o bem-estar e a saúde. Por este motivo, especialistas em saúde mental e em recursos terapêuticos da sabedoria oriental estão promovendo a Meditacão da Luz do Coração como um caminho de resgate da dignidade humana e do fortalecimento de potenciais inatos de resiliência para enfrentar a atual crise pandêmica. Objetivo principal da Meditacão da Luz do Coração é possibilitar ao praticante a vivência de estados de bem-estar e de felicidade, além de promover o autoconhecimento e o desenvolvimento de estados extraordinários de consciência. Dessa forma, é possível libertá-lo do domínio do sofrimento e da ignorância de sua própria natureza original. 

O aprendizado da Meditacão da Luz do Coração envolve a prática da meditação da plena atenção da escola Zen-budista associada às práticas esotéricas do Mikkyō da escola Shingon de Koyasan, no Japão. Abrange a vivência de estados de não-eu e de vacuidade mental (Mushin 無⼼ e Kūkyo 空虚); de vocalização de Mantras 真⾔ e Sutras – Okyō お経; de visualizações interiores (Jiko Mi ⾃⼰觀); de promoção de movimentos de cura mente-corpo espontâneos (San Mitsu Kaji 三密加持), os quais dão sentido, harmonizam e integram palavra-pensamento-ação.

Para entender esse conceito é preciso compreender, inicialmente, um importante conhecimento oriundo do “Sutra do Coração da Perfeição da Sabedoria” ou, simplesmente, “Sutra do Coração”, que, em japonês, se chama Maka Hannya Haramita Shingyo e, em sânscrito, Prajñā Pāramitā Hridaya Sūtra. Do referido Sutra originou-se a Meditação da Luz do Coração. O “Coração” (Kokoro ⼼) não representa apenas o órgão cardíaco, mas a unidade mente-corpo, assim como a “Luz do Coração” (Shinkō ⼼光) representa a iluminação, a pureza coração-mente e a consciência de todas as causas e efeitos relacionados ao sofrimento humano.

A prática da Meditacão da Luz do Coração se difere das outras práticas meditativas pelo fato de dar maior enfoque na essência da natureza humana de cada indivíduo de forma diferenciada, consoante a tradição ancestral japonesa. Isto porque cada indivíduo possui uma realidade interior distinta uma das outras e, dessa forma, a vivência meditativa tem que respeitar a condição original e incomum de cada um, a qual amadurece e evolui de forma natural. A meditação favorece o relaxamento, proporciona calma, tranquilidade interior e controle do estresse, os quais desencadeiam uma série de alterações psicobiológicas extremamente benéficas para a saúde. Além disso, se a meditação conseguir desenvolver estados extraordinários de consciência, promovendo o autoconhecimento é mais favorável ainda. Transformações promovidas pela prática da Meditacão da Luz do Coração podem levar o indivíduo a experimentar um profundo bem-estar, estados de felicidade e, consequentemente, saúde mental e desenvolvimento anímico, o qual evolui num processo integrado e em espiral e não em um processo de aprendizado linear, gradativo e acumulativo.

O papel do orientador não é simplesmente ensinar uma técnica meditativa, sobretudo acompanhar o processo de interiorização do individuo rumo ao autoconhecimento, de acordo com a realidade existencial e das disposições internas de cada um dos praticantes.